FANTASTICON – Sábado dia 13 de Agosto

11h às 13h
Oficina: “COMO MELHORAR SUA CRIAÇÃO LITERÁRIA”
O editor Gianpaolo Celli apresentará não apenas os aspectos básicos da criação literária, como trabalhará de uma maneira que raramente acontece, os arquétipos, os modelos inatos que servem de matriz para o desenvolvimento da psique. Mostrará como elaborar estas “Imagens primordiais” que, existentes no inconsciente coletivo, podem ser encontradas na Mitologia de praticamente todas as culturas, independente do momento histórico e local.
Quando se fala de criação literária, consideramos que todo personagem é uma ‘pessoa’, que todo livro é a aventura de uma ‘vida’, e que a busca de alguém pela literatura é trabalhar aspectos da vida que não se consegue no cotidiano. E nada mais lógico que utilizarmos da Mitologia e da Psicologia para suprir as necessidades do leitor.

 

  • Gianpaolo Celli é escritor e editor, além de administrador de empresas. Tem se dedicado ao estudo de ocultismo, esoterismo e mitologia. É colunista do site de neopaganismo “Tribos de Gaia”; co-autor da coleção Necrópole: “Histórias de Vampiros” (2005), “Histórias de Fantasmas” (2007) e “Histórias de Bruxaria” (2008); das coletâneas “Visões de São Paulo – Ensaios Urbanos” (2006) e “Paradigmas, volume 3″ (2009), e co-editor e co-autor dos livros “Histórias do Tarô” (2008) e “Steampunk” (2009).

 

13h às 17h – (no Espaço Temático)
Painel Interativo: “TRANSFORME-SE EM UM STEAMPUNK” 
Usando uma série de roupas, chapéus, artefatos, acessórios e outras parafernálias, o público poderá se transformar em um verdadeiro “steamer”, um adepto do Steampunk. E assim, sentir o passado ressurgir com ares de futuro e exalar uma aura de retrofuturismo.

 

  • O Conselho Steampunk – Loja São Paulo tem como objetivo produzir e divulgar a cultura Steampunk tanto através de atividades e eventos culturais como produzindo e disponibilizando material literário, ilustrações e projetos de pesquisa.

 

13h às 14h
Bate-papo: “O MERCADO EDITORIAL DE LITERATURA FANTÁSTICA NO BRASIL”
Conversa com quem toma as decisões no mercado editorial brasileiro. Participação dos editores do gênero fantástico com novidades, informações e curiosidades do mundo editorial de hoje.

 

  • Daniela Padilha, editora da DCL – Difusão Cultural do Livro
  • Fabiana Andrade, diretora editorial da Underworld
  • Gabriela Nascimento, editora da Gutenberg/Autêntica
  • Marcelo Amado, diretor editorial da Estronho
  • Mariana Rolier, editora executiva da Leya

 

14h30 às 15h30
Bate-papo: “AS FRONTEIRAS DA LITERATURA FANTÁSTICA”
A chamada literatura mainstream e a literatura de gênero possuem pontos de intersecção, chamados de fronteiriços (“bordelines“). A literatura de gênero é ampla o bastante para incorporar características de outras manifestações. Podemos ter misturas, por exemplo, entre FC e ficção de detetive. A proposta é discutir a possibilidade de acabarmos com essas fronteiras e fazermos não só a literatura de gênero se aproximar do mainstream, mas o inverso. Será possível o casamento entre as técnicas literárias domainstream com o vigor temático da literatura de gênero?

 

  • Manuel da Costa Pinto é jornalista e crítico literário. Foi um dos criadores da revista “Cult”, editor-assistente da Edusp, editor-executivo do Jornal da USP, redator do caderno “Mais!” e colunista da Folha de S.Paulo. Atualmente, é editor dos programas de literatura “Entrelinhas” e “Letra Livre” da TV Cultura e editor do “Guia Folha – livros, discos e filmes”. Autor de “Albert Camus – um elogio do ensaio” (Ateliê Editorial), “Literatura Brasileira Hoje” (Publifolha) e “Antologia comentada da poesia brasileira do século 21″ (Publifolha). É o atual curador da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty).

 

  • Nelson de Oliveira é escritor e doutor em Letras pela USP. Publicou mais de vinte livros, entre eles “Poeira: Demônios e Maldições”, “A Oficina do Escritor” e “Algum Lugar em Parte Alguma”. Organizou a antologia “Geração 90: Manuscritos de Computador” e “Geração 90: Os Transgressores”, com os melhores prosadores brasileiros surgidos no final do século 20. Coordenou o Projeto Portal, de narrativas de ficção científica e fantasia. Dos prêmios que recebeu destacam-se o da Fundação Biblioteca Nacional (2007) e duas vezes o Casa de las Américas (1995 e 2011).

 

15h30 às 16h30
Palestra: “LITERATURA FANTASTICA: A EXPERIÊNCIA MEXICANA”

A Ficção Científica mexicana não é nova. Ela tem uma longa história com mais de 200 anos de passado, muito mais prolífera e rica do que as pessoas imaginam. O historiador mexicano Miguel Ángel Fernandez, convidado internacional do Fantasticon, considera que ela é uma das chaves para entender a Literatura Fantástica latino-americana, particularmente, a mexicana. E ele vem ao Brasil para contar essa história. (tradução de Martha Argel)

 

  • Miguel Ángel Fernádez  é escritor, advogado e historiador mexicano. Seus estudos das leis e sua pos-graduação em História, somado ao seu grande interesse pela literatura fantástica, em particular pela Ficção Científica, o transformaram em um investigador de enorme competência. Ganhou vários prêmios, participou de inúmeras convenções e colaborou com várias revistas em sete países.. Entre seus livros destacam-se “Visiones Periféricas: Antología de la Ciencia Ficción Mexicana”, que obteve o prêmio nacional Sizigias de melhor antologia do ano, e foi selecionado pela SEP para o programa de Bibliotecas de Aula do México.

 

16h30 às 17h  – (no Espaço Temático)
Celebração: PROJETO “SELO BRASILEIRO”
O Selo Brasileiro é um projeto criado por um grupo de autores nacionais para divulgar literatura e cultura no país. A ideia é viajar pelo Brasil incentivando a leitura e fazendo contato com os leitores para que criar uma relação de intimidade por quem é apaixonado por um bom livro.
O Selo Brasileiro realizará uma celebração no Fantasticon para apresentar seu projeto e divulgar seus ideais. Neste encontro, contaremos com a presença dos autores, que conversarão com o público e autografarão seus livros, além de distribuirem brindes.

 

  • O grupo é formado pelos escritores: Allan Pitz, Ana Paula Bergamasco, Carolina Estrella, Darlan Soares, Carlos Eduardo Bonito, Fabian Balbinot, Fabio Guolo, Georgette Sillen, Liana Cupini, Marcio Sheibler, Marcos Bulzara e Marson Alquati.

 

17h às 18h
Palestra: “HISTÓRIA, MATÉRIA-PRIMA DA LITERATURA FANTÁSTICA”
Atualmente, temos uma grande produção de Literatura Fantástica que usa a História como matéria-prima em sua construção. Os escritores Christopher Kastensmidt, Max Mallmann, Roberto Causo e Ana Cristina Rodrigues irão debater essa crescente produção presente em várias vertentes: da História Alternativa à Fantasia Histórica, passando pela ficção histórica propriamente dita e pelo retrofuturismo do Steampunk e movimentos correlatos.

 

  • Christopher Kastensmidt é autor da série de fantasia “A Bandeira do Elefante e da Arara” (Devir). Foi finalista do Prêmio Nebula e ganhou o prêmio Realms of  Fantasy Readers’ Choice Award. Tem contos publicados em oito países. Participou da prestigiosa oficina literária Viable Paradise. Membro da (Science Fiction and Fantasy Writers of America) e foi fundador do Concurso Hydra. Participou na criação de 30 games publicados mundialmente e foi diretor criativo da Ubisoft Brasil, uma das maiores empresas de video game do mundo. Criou o conceito original e fez o projeto de game design do jogo brasileiro mais vendido no exterior: “Casamento dos Sonhos”. Nasceu em Houston, Texas mas mora em Porto Alegre, Brasil.

 

  • Max Mallmann nasceu em Porto Alegre no século XX, vive no Rio de Janeiro do século XXI e, ultimamente, tem passado temporadas na Roma do século I. Divide seu tempo e suas palavras entre a literatura e a televisão. Desde 2005, integra a equipe de roteiristas do seriado “A Grande Família”, da TV Globo. É autor dos romances “Confissão do Minotauro” (IEL), “Mundo Bizarro” (Mercado Aberto), “Síndrome de Quimera (Rocco), “Zigurate” (Rocco) e “O Centésimo em Roma” (Rocco).

 

  • Roberto de Sousa Causo é formado em Letras pela USP> Autor do livro de fantasia “A Sombra dos Homens” (Devir); dos romances “A Corrida do Rinoceronte” e “Anjo de Dor”, pela Devir; e do estudo “Ficção Científica, Fantasia e Horror no Brasil” (UFMG). Organizou as antologias “Rumo à Fantasia” .”Os Melhores Contos Brasileiros de Ficção Científica”, ambas pela Devir, entre outras. Seus contos apareceram em revistas e livros de dez países.

 

  • Ana Cristina Rodrigues é historiadora, escritora, editora e tradutora, não necessariamente nessa ordem. Lê compulsivamente e escreve menos do que gostaria. Foi a única mulher a presidir o Clube de Leitores de Ficção Científica e fundou a Fábrica dos Sonhos. Como
    contista, já publicou em diversas antologias no Brasil e no exterior. No momento, suas principais preocupações são criar um filho, cuidar do marido – o escritor e ilustrador Estevão Ribeiro – e de animais abandonados, além de estar à frente da Llyr Editorial e buscar
    arduamente escrever um romance.

 

18h30 às 19h30
Palestra: “SEXO & FICÇÃO CIENTÍFICA: OS RELACIONAMENTOS ENTRE HUMANOS E ALIENÍGENAS
O tema recorrente do sexo com extra-humanos, quer sob forma de alienígenas, máquinas ou monstros sobrenaturais, denota a mistura de temor e desejo pelo outro, pelo diferente. Medo e desejo constituiriam manifestações subliminares do medo e desejo de experimentar prazeres e riscos implícitos numa capacidade sexual sobre-humana. É possível traçar uma analogia dessa fusão ambígua de medo e desejo com o misto de medo e curiosidade estereotipados que o colonizador europeu nutria em relação às práticas sexuais dos selvagens e, sobretudo, às práticas sexuais com os selvagens.
Em relação aos relacionamentos sexuais e afetivos entre humanos e alienígenas, embora o tema não seja novo, constitui um dos filões mais fecundos da ficção científica atual em todas as expressões. O escritor Gerson Lodi-Ribeiro irá falar dos enfoques literários e cinematográficos do sexo com alienígenas. Das relações platônicas às explícitas, das formas alienígenas de amar e transar, de uma forma que Barbarella jamais sonhou.

 

  • Gerson Lodi-Ribeiro é escritor. Publicou duas noveletas na versão brasileira da Asimov’s: a FC hard “Alienígenas Mitológicos” e a história alternativa “A Ética da Traição” que abriu as portas do subgênero no fantástico lusófono. Autor da noveleta de FC premiada “A Filha do Predador”, das coletâneas “Outras Histórias…” (Caminho), “O Vampiro de Nova Holanda” (Caminho), ”Outros Brasis” (Mercuryo), e “Taikodom: Crônicas”(Devir), e do romances de história alternativa “Xochiquetzal: uma Princesa Asteca entre os Incas” (Draco) e de FC erótica “A Guardiã da Memória” (Draco). Editor das antologias “Phantastica Brasiliana” (Ano-Luz), “Como Era Gostosa a Minha Alienígena!” (Ano-Luz), e “Vaporpunk” (Draco).

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s