Lançamento nesta Terça Feira

Boa noite pessoa!

Depois de um dos meses mais parados na Litfan aqui em São Paulo (acredito eu, por causa da Bienal do Rio), venho fazer ooooutro convite. Dessa vez a mais nova Editora Llyr é quem está lançando…
As Cidades Indiziveis é o terceiro lançamento anunciado pela editora Llyr ” uma coletânea reunindo contos de um subgênero ainda pouco explorado no Brasil” como a própria editora diz, e promete ser muuuito legal. Com a organização de Nelson de Oliveira e Fábio Fernandes (Conto: Galimatar) conta com os textos de:
Céu do nunca, de Guilherme Kujawski
O longo caminho de volta, de Ana Cristina Rodrigues
O dia em que Vesúvia descobriu o amor, de Octavio Aragão
Harmonia, de Roberto de Sousa Causo
Primeiro de Abril: Corpus Christi, de Luiz Bras
O coletivo, Luís Henrique Pellanda
Mnemomáquina, de Ronaldo Bressane
Cidade vampira (entidade urbana), de Fausto Fawcett

O lançamento acontecerá terça feira dia 13 de setembro, aqui em São Paulo na Livraia da Vila (Al. Lorena, 1731) ás 18h30.

Além do lançamento, haverá um bate papo com os autores e organizadores da coletânea!

As Cidades Indiziveis – “Contos de Ficção Urbana, entre o real e o fantástico, entre o visível e o escondido, entre o conhecido e o indizível. Autores que transitam em mundos diferentes, encontrando-se em uma encruzilhada entre a literatura mainstream e a de gênero. Lugares sombrios e alegres, que você conhece e que nunca ouviu falar. Para visitá-los, não precisa passaporte, apenas abrir este volume” – SKOOB

Nada nos deixa mais contente, aqui nesta Arena, do que ver o mercado com cada vez mais titulos fantásticos em suas prateleiras. Avante a LITERATURA FANTÀSTICA NACIONAL!

Segunda-Feira Fantástica

Gente, peço desculpas por estar postando o convite em cima da hora!!!

Hoje, segunda feira, dia 29 de Agosto, na Livraria Cultura do Shopping Market Place a partir dás 19h00 vai acontecer o lançamento da ANTOLOGIA ANJOS REBELDES!
Super recomendo pra quem puder ir prestigiar mais esse lançamento…

Sinopse: Depois dos Vampiros, é a vez dos Anjos! Anjos Rebeldes é uma obra-prima de ficção, elaborada por alguns dos maiores nomes atuais da Literatura Fantástica Nacional. Nos seis contos inéditos da coletânea, são desenvolvidos, com maestria, os aspectos contraditórios desses guardiões angelicais, revelando a miríade de tons e cores que há entre preto e branco, Trevas e Luz. Amorosos, mas implacáveis, devotos, porém intrépidos, fiéis, contudo independentes, seria uma injustiça reduzir os personagens aqui retratados a um adjetivo, somente. No fim da leitura, caberá ao leitor (como sempre, ele), decidir se anjos são apenas o produto refinado de nossa psique, se são as criaturas intocáveis vaticinadas pelas religiões, ou se caminham ao nosso lado, contemplando nosso riso e recolhendo as nossas lágrimas.

Eventos deste Final de Semana:

Esse sábado a Editora Estronho e a Editora tarja vão se juntar para fazer uma “Bagunça Literária”! Bar Píer (Vila Mariana) ás 16:00.

Além do encontro literário teremos também o lançamento da antologia Time Out da Editora Estronho. Ás 17:00 também no Bar Píer.

Organização: Ademir Pascale

No ano de 1943, algo surpreendente aconteceu ao destróier Eldridge e seus geradores de invisibilidade. Ele não desapareceu apenas nos radares inimigos. Ele e sua tripulação passaram inexplicavelmente para outra dimensão.
Há dezenas de anos físicos e cientistas trabalham em projetos ultra-secretos relacionados a viagens no tempo, e hoje você será convidado a conhecer TIME OUT – OS VIAJANTES DO TEMPO, por alguns dos melhores autores de ficção científica do Brasil. Veja mais sobre a Antologia.

Eventos deste Final de Semana:

O lançamento acontecerá esse sábado na Livraria Martins Fonte (Avenida Paulista), ás 15h30.

Abascanto – A Sombra dos Caídos (Diogo Souza): Em uma rua isolada da cidade, três seres se materializam em pleno ar. Grigori: guardiões de outra dimensão que lutam para proteger a humanidade da influência de seus irmãos caídos. Érico nunca imaginou que eles sequer existiam, ou que seu pai fosse um deles. Após testemunhar uma luta entre estes seres, sua vida se transforma em uma corrida para salvar a si mesmo, sua família, seus amigos. Sua única vantagem: o Abascanto, ser imune aos poderes sobrenaturais dos caídos e dos grigori. Com ele, terá de impedir os planos que um ser de sete mil anos tem para a humanidade… E rezar para que a irmã faça a escolha certa.

Nêmesis – O retorno de Astarot (Diogo Souza): Há cento e quarenta anos, Astarot, uma dos maiores demônios já conjurados, dorme, aprisionado pelas magias da família Masters. Mas uma profecia determinou seu despertar, e agora, a família de magos mais poderosa, e influente, do mundo, se vê face à face com a volta de sua Nêmesis. Isabela Zuckermann, jovem ginasta, foi apontada como aquela quem trará o despertar do demônio. Agora, aqueles que seguem Astarot tentam protegê-la, e aqueles que pretendem impedir a profecia querem sua morte. A jornada de Isabela está entremeada com o segredo da prisão de Astarot em 1875, e conforme ela descobre a verdade sobre a magia, sua família e sobre si mesma, mais fica claro que não poderá impedir o retorno de Astarot.

Observações sobre Capas

O velho ditado sempre nos disse: “Nunca devemos julgar um livro pela capa…” Pois é, mas nós aqui desta Arena vínhamos percebendo que a capa é, sim, uma grande preocupação depois do livro escrito.

Qual capa usar em sua antologia? Nas antologias, às vezes são feitas duas capas para que quando uma não supere as expectativas ou não se encaixe, ela possa ser substituída. Mas e quando isso não acontece? E quando as duas capas são boas o suficiente? Ou melhor, quem julga qual capa superou as expectativas ou não?
As editoras vêm se desenvolvendo muito bem nesse quesito, a editora Tarja, por exemplo, por ficar em duvida entre duas capas resolveu escolher as duas e fazer em dois volumes a Antologia Queer (Volume Laranja e Volume Vermelho)! Quem sai ganhando nessa história somos nós, leitores, pois não ficamos com apenas uma oportunidade de ler um tipo de literatura fantástica que até agora ninguém havia feito. Outras editoras acabam fazendo a escolha da capa por votação.
 Segunda edição: Muitos autores, na hora de fazer a segunda edição de seu livro, optam por colocar uma outra capa, nem sempre porque aquela foi motivo de desgosto, mas porque mudar é importante, sem contar que há aqueles leitores que preferem a capa antiga e aqueles que preferem a mais nova, muito mais divertido quando podemos escolher.

Como é feita a capa? Ninguém melhor para responder isso do que a Editora Draco, que há alguns dias postou todo o processo da capa de sua antologia Vaporpunk.

Um livro sem capa!!! Bom, esse já é um caso singular. O Sr. Alfer Medeiros (autor da obra) concordou e a novidade foi trazida pela editora Estronho. Livraria Limítrofe, que foi lançado na Fantasticon deste ano, veio sem capa! Loucura ou não, é divertido reinventar, principalmente quando isso tudo só faz crescer o mundo Fantástico da Literatura Nacional…

Depois dessas várias considerações convido vocês para conhecerem os 100 e votarem nas suas 5 capas preferidas na 1° parte do nosso TRIUNFO DE CAPAS.

Nathalia F.

Teaser – Kaori, Coração de Vampira

Boa Noite pessoal!
Começaram bem a semana?

Venho contar uma novidade, teremos o Volume 2 de Kaori!

Bom, depois do primeiro Volume – Kaori , Perfume de Vampira (aguardem que vem resenha por ai…). As coisas ficam piores para nós humanos aqui, e ela bom, ela aparentemente vai tirar umas férias em Copacabana…

“Praia de Copacabana, Rio. Uma bela garota oriental passeia pelo calçadão. Seus olhos oblíquos seguem alguém: Yoshi, um garoto de programa meio-brasileiro e meio-japonês, com um raro talento para sedução. Ferida por um amor trágico do passado, Kaori enfrenta um dilema: dar vazão ao seu desejo pelo mestiço ou manter-se protegida, salvaguardando o seu coração? 
Enquanto isso, o mundo sofre a ameaça de uma praga virulenta. Mortos-vivos, ogros, demônios e criaturas fabulosas começam a enlouquecer. Em São Paulo, os especialistas do IBEFF entram em ação para controlar o surto. E Kaori será envolvida, a contragosto, em mais um perigoso confronto com a sua arqui-inimiga, Missora, uma cruel cortesã do Japão feudal. “

A autora, Giulia Moon afirmou no “KaoriLovers” que o livro apesar de ser continuação, tem uma história independente que pode ser lido por quem ainda não leu o primeiro. O segundo volume só saí por aqui em Setembro, então quem quiser ir conferindo, nós aqui do Arena recomendamos o Primeiro Volume!

” Entre as paisagens tropicais cariocas e uma São Paulo caótica e agitada, a nova aventura de Kaori, a vampira, vai fazer os corações baterem acelerados “

Mais sobre a autora:
Giulia Moon é paulistana, e fez de tudo em propaganda: diretora de arte, ilustradora, redatora e diretora de criação. Apaixonada por vampiros, lobisomens e seres obscuros de qualquer espécie, já lançou três coletâneas de contos: Luar de Vampiros (Scortecci, 2003), Vampiros no Espelho & Outros Seres Obscuros (Landy, 2004) e A Dama-Morcega (Landy, 2006).

Em 2009, Giulia publicou o seu primeiro romance, Kaori: Perfume de Vampira (Giz Editorial, 2009), onde narra uma história emocionante, que tem como cenários o misterioso Japão feudal e a caótica São Paulo contemporânea. Sucesso na Bienal do Livro, o livro esgotou-se no primeiro dia do evento, tornando-se uma referência entre os amantes de histórias de vampiros.

Giulia, agora, volta às livrarias com o romance Kaori2: Coração de Vampira, tendo mais uma vez como protagonista a bela e perfumada vampira oriental, que deixa nos seus amantes a marca dos seus caninos e uma misteriosa tatuagem de dragão. E promete grandes emoções para os seus leitores, que esperaram com ansiedade pelo livro.

Para saber mais sobre Giulia Moon, acesse www.giuliamoon.com.br ou o seu blog phasesdalua.blogspot.com.

Espero que tenham gostado da notícia!

Beijos,
Nathalia F.

Especial Resenhas Fantásticas – Eriana

” – Porque as coisas têm de ser assim? – ela, sem forças, deixou que a foice caisse no chão, olhando desconsoladamente para céu notunro além da sacada. Porque, Gwyanna?
Mas não houve resposta, não desta vez.”  – Eriana, Filha da Morte e Vida

Após um dos lançamentos mais divertidos do ano, na minha humilde opinião, me vi com um exemplar de Eriana em mãos e as palavras “publicitárias” do seu autor, Marcelo Paschoalin, ainda em minha mente. Digo publicitárias não em um sentido negativo, mas, acredito que mesmo o mais cético, após uma conversa com o autor, também se sentira tentado a ler esse pocket book, lançado pela editora Literata, no final do mês de Julho. Prometia o autor, em suas parcas 134 páginas, mais uma aventura excitante no mesmo universo de A Última Dama de Fogo e, curioso como sou, acabei por encostar a minha leitura atual para dar preferência a essa pequena promessa que, devo dizer, não decepcionou.

Para todos aqueles acostumados com o estilo narrativo do autor, o livro é realmente um reencontro com um mundo de deuses e homens, ou no caso mulheres, onde praticamente tudo é possível. Para aqueles que ainda não conhecem as obras do autor, Eriana, filha da morte e vida, é uma ótima oportunidade para tomar contato com o estilo narrativo complexo e tão próprio do Marcelo.

Neste novo livro, ele nos brinda com uma aventura da sacerdotisa Eriana, devota da Deusa Gwyanna,  uma personagem misteriosa ( fico imaginando se esse mistério sobre a personagem é um gancho para futuros livros) que vive em uma noite uma história que testa sua fé na deusa, e acima de tudo em si mesma.

É difícil imaginar como em um livro tão diminuto possa trazer amizade, sacrifício, traição e tantas outras situações, mas, em Eriana, você encontrará isso e muito mais. Em uma comparação livre, chego até a dizer que me lembrou os filmes do Indiana Jones, onde o personagem passa por vários perigos em um só dia e no final ainda se dá bem e nos deixando sempre com a duvida de como e onde será sua próxima aventura.

Espero que essa história seja apenas a primeira de muitas com a sacerdotisa e que, com o tempo, o autor vá nos revelando as origens misteriosas dessa personagem e cada vez mais lugares de seu universo.
Bom, fico por aqui (antes que a resenha fique maior que o livro rsrsrs).

Abraços, Will.