Na Próxima Lua Cheia – Para ler e para ter!

Aviso

Devo admitir, antes de tudo, que quando recebi esse livro pelo correio, junto com o primeiro trabalho do autor, o “Odisséia nas Sombras” fiquei muito empolgado com o mesmo. Motivo: Eu adoro Lobisomens! Na minha humilde opinião eles são as criaturas fantásticas mais complexas e interessantes com as quais podemos trabalhar! E, justamente por esse interesse que tenho pelo tema, não podia deixar de resenhá-lo, mesmo correndo o risco de ser parcial. Oras, toda resenha é parcial. Sejamos sinceros: toda resenha contem em seu núcleo a opinião de quem a escreveu, e tudo o que podemos fazer ao escrevê-las é tentar dosar essa opinião para que ela não se sobreponha a história, e foi justamente isso que eu tentei fazer. Se fui bem sucedido ou não cabe a vocês julgarem. Dito isso, vamos a ela:

‘Na Próxima Lua Cheia” é o segundo livro nacional sobre lobisomens que tenho contato esse ano e é o segundo livro que me surpreende.  Com uma linguagem simples e personagens que poderíamos encontrar no nosso dia a dia o autor talentosamente envolve o leitor em um mundo surpreendentemente real e ainda assim permeado por uma aura de suspense e terror que faz até os mais corajosos se benzerem.

A história de “Na Próxima Lua Cheia” não é apenas a história de três amigos (Lucas, Rafael e Diego), mas é também a história das pequenas cidades espalhadas pelo Brasil, com seus causos, contos e medos, reais ou não. Alias, esse é um ponto a se salientar no livro: o autor não só usa o Brasil como seu cenário, mas busca nas raízes de nosso pais a matéria prima que dá liga a sua história e que possibilita o elo presente – passado tão bem aproveitado por ele.

André ainda nos brinda com mais um presente em seu livro, e esse é a sua visão das criaturas lupinas. Não se engane leitor pois nesse livro você não verá Lobisomens bonzinhos que se deitam com a mocinha para impedi-la de morrer de frio. Não! Nesse livro os lobisomens assumem seu papel como bestas assassinas e impiedosas que não querem nada alem de sua carne para o jantar. Romance? Não, a palavra aqui é Terror, e Sangue, muito Sangue.

Com uma história simples, envolvente e impossível de largar antes do fim, André Bozzetto Jr. demonstra a qualidade e a competência dos novos autores da Literatura Fantástica Nacional e ainda nos deixa com aquele gostinho de quero mais. E nós queremos! Queremos um “Na Próxima Lua Cheia 2” então pode ir começando a escrevê-lo viu seu autor???

Concluindo, para não dar spoilers da história, o livro “Na Próxima Lua Cheia” é uma excelente pedida não só para quem gosta de lobisomens, mas também para quem ainda não os conhece e para quem não dispensa um bom suspense/terror sobrenatural. Parabéns também a parceria Estronho – Literata que apostou nessa história fantástica e produziu um livro bonito, bem ilustrado e gostoso de ler.

E eu digo tudo isso sendo o menos parcial possível.

E agora, para quem quer ganhar o livro “Na Próxima Lua Cheia”, segue o regulamento da PROMOÇÃO “Fuga sob o Luar”:

1 – Para participar da promo e ganhar o “Na Próxima Lua Cheia” autografado, você deve seguir o @arenafantastica e o @andrebozzettojr no Twitter e responder a seguinte pergunta (nos comentários desse post) – Como você faria para escapar de um Lobisomem sanguinário em uma noite de Lua Cheia?(Eu comentei que você não tem recursos e está no interior do Rio Grande do Sul?)

2 – A Promo é válida somente até o dia 10/12/2010

Agora é só gritar “criatividade ATIVAR” e mãos à obra!

PS. Quem divulgar mais a promo (com o nome do arena para aparecer nas “menções” do twitter e a gente poder conferir) ganha mais chances!!!

Avante Gladiadores e Boa Sorte!

Will

Fica aqui registrado o nosso eterno agradecimento ao autor que está doando o livro para o sorteio!

Anúncios

9 respostas em “Na Próxima Lua Cheia – Para ler e para ter!

  1. Com certeza, o André é um cara muito talentoso e lobisomens sem dúvida são mais cruéis com ele rsrs… Pro Estronho é uma honra ter participado desse projeto.

  2. Vampiro ou lobisomem? Eu amo a sedução do vampiro, mas, nada se iguala ao pavor que os livros e filmes de lobisomens provocam… Em matéria de assustar lobisomens são melhores.
    O que eu faria para escapar de um lobisomem? Acho que superaria o meu pavor de altura e subiria numa arvore bem alta, ficaria lá rezando todas as orações que conheço, cantando alguns mantras e por fim, esperaria por um milagre.

  3. Um livro e tanto, li sem conseguir parar, porque a história envolve e vai deixando a gente numa curiosidade para saber o que vai acontecer. Boa ideia a promoção e boa sorte para os concorrentes.

  4. Sempre “gostei” muito de Lobisomens,chego até ter pesadelos com eles.
    O que eu faria para escapar de um lobisomem? Nunca vi em filmes do gênero uma pessoa fugindo de um Lobisomem usando um barco ou coisa do tipo, mas na parte final do conto “Na Montanha do Pavor” um dos personagens usou bem esse artifício. acredito que eu tambem faria a mesma coisa.

  5. Bom eu já falei muito sobre este livro ‘Na Próxima Lua Cheia” e o seu grande Autor André Bozzetto na própria orelha do livro tem meus comentários e posso afirmar que é realmente uma obra que faz parte da minha biblioteca e admiro muito o trabalho do André. Os desenhos do livro também estão ótimos!
    O Arena Fantástica está de parabéns por indicar estes maravilhosos livros de autores nacionais!

    Abraços e que que tenha mais sucesso!

    Adriano Siqueira

  6. Boa materia em cara o/

    Bom, Dificil, sem nenhum tipo de recurso tudo que me resta são os naturais. Ja que o Lobisomem é um animal e é completamente dependente de seu olfato, diria que usar a estrategia que usei anteriormente em um RPG com algumas modificações daria certo.

    Eu vou Correr até a beira de um rio Eslameado (?) e me cobrir de Lama, assim, disfarçaria o meu cheiro e, caso ele tenha visão de calor, também faria sua visão ser inutil. Agora, o unico problema seria abaixar as batidas do meu coração para ele não ouvir, mas, nada que um bom e velho: Vingir de morto não resolva.
    Ja na hora da fuga, tenho duas opções; Saida de barco pelo mar até o amanhecer, ou fazer uma armadilha dentro de uma caverna: Primeiro eu faço uma fogueira dentro de uma caverna abandonada, depois coloco restos de animais mortos la dentro. Quando o lobisomem for la dentro para verificar, eu estaria encima da caverna com outras rochas bem grandes, pronto para prender ele la dentro.

    Sim, tenho tempo livre para criar teorias mirabolantes sobre qualquer coisa XD

    XD

  7. Bem, considerando que eu estivesse em Pinhalzinho eu faria o seguinte…
    Eu iria até a casa de minha tia Maria e improvisaria uma “armadura anti-lobisomem” usando fita adesiva e um faqueiro de prata 150 peças.
    Eu pregaria as facas, colheres e afins ao redor do meu corpo usando a fita crepe e assim, como a prata machuca o lobisomem, ele não iria querer encostar em mim…não sei se daria certo mas é uma possibilidade.
    PC.

  8. Pingback: Lançamentos |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s