Dicas para Escritores: Ideias, Enredo, Produção e Revisão

Enquanto via alguns sites na internet para escritores – inclusive alguns que o Will me passou – encontrei um que oferecia diversas dicas para ajudar o escritor a melhorar seu trabalho. Achei algumas delas muito interessantes, e por isso, decidi traduzi-las. Fiz uma adaptação e publiquei somente aquelas que eu achei mais relevante.

Dividi as dicas em quatro áreas: ideias, enredo, produção e revisão.

IDEIAS:

  1. Pense em palavras e imagens para representar sua ideia – Não tente agregar um valor a elas. Simplesmente escreva todas as palavras que vierem em mente. Quando não conseguir pensar em mais nada, espere alguns minutos. Geralmente, as melhores ideias nascem depois que algumas menos importantes deixam nossa mente.
  2. Escreva uma ou duas páginas de olhos fechados – Não importa se não sair direito ou se você não conseguir ler o que escreveu. Esse exercício faz com que sua mente aceite os erros e siga em frente.
  3. Escreva escutando música – Encontre o gênero musical que mais gosta. Alguns preferem música clássica, já outros contemporânea. Escute algo que te inspire.
  4. Dê permissão a si mesmo para ser emotivo – Se suas palavras te emocionarem, experimente as emoções sem barrá-las. Sua obra precisa te transformar antes que possa transformar seus leitores.

ENREDO:

  1. Escreva sobre aquilo que gosta – Se pudesse escolher qualquer coisa, sobre o que você gostaria de falar? Que tipo de assunto você gosta de pesquisar?  Quais são os tópicos que o tornam passional? Quando você escreve sobre algo que conhece e gosta, as pessoas prestam mais atenção.  O assunto se torna interessante porque você o considera interessante.
  2. Pesquise – Não importa o quanto você sabe sobre o assunto, sempre pode aprender mais.  Seus leitores irão acreditar naquilo que você escreve e por isso, o mínimo que deve a eles é uma pesquisa bem feita, com boas informações.

PRODUÇÃO:

  1. Tome cuidado com advérbios e adjetivos – Palavras descritivas tornam as sentenças maçantes.  Por exemplo, ao invés de dizer: O garoto alto andou rapidamente até a loja, uma solução melhor seria: O garoto correu até a loja.
  2. Trabalhe os detalhes – Ao usar o nome correto das coisas, você facilita o leitor a imaginar a cena. Por exemplo, ao invés de falar a árvore, especifique seu tipo (sequoia, pinheiro, etc.).
  3. Use voz ativa – Evite frases com verbos passivos como: A pedra foi atirada pelo garoto. Esse tipo de estrutura torna a sentença fraca, sem poder. Normalmente, documentos do governo são escritos dessa forma. Você não quer que comparem seu trabalho a eles, certo? Uma boa alternativa seria: O garoto atirou a pedra.
  4. Mostre, não conte – Ao descrever uma pessoa ou evento, o leitor compartilhará sua visão.

Contar: John estava triste, pois Susan terminou o namoro.

Mostrar: John desligou seu celular e encostou seu corpo contra a parede. Com um triste suspiro, levou as mãos ao rosto.

5. Escolha um bom título – Um bom título faz com que o leitor sinta vontade de ler o livro. Dependendo do assunto, talvez seja melhor evitar títulos bonitinhos ou engraçados. É bom que o leitor saiba exatamente o que o espera. Às vezes, uma frase ou referência é capaz de resumir o livro em algumas palavras. Não se apresse. Você deve escolher um nome que torne o livro mais atrativo.

REVISÃO:

  1. Faça uma cópia impressa – Não é necessário sacrificar árvores. Folhas usadas, panfletos, qualquer tipo de papel pode ser usado para impressão.  É importante possuir uma cópia impressa para identificar erros que passariam batidos na tela do computador.
  2. Leia seu trabalho em voz alta – Essa é a melhor de todas as dicas. É assim que descobrirá a fluidez do texto e outros problemas de forma.  Leia cada palavra escrita, sem pular nenhuma. Depois que corrigir os problemas encontrados, leia novamente. Continue fazendo isso até que não encontre mais erros.
  3. Encontre um editor – É sempre bom compartilhar seu trabalho com familiares ou amigos. Ainda sim, somente alguém com experiência profissional será capaz de fazer um bom trabalho de revisão.  Editores são capazes de encontrar erros onde você ou seus amigos não encontraram. Eles analisarão seu trabalho com a imparcialidade que pode faltar a um amigo ou parente.  Ao procurar um editor, tome cuidado. Peça recomendações e pesquise.

Algumas, apesar de parecerem óbvias, me fizeram refletir e repensar alguns de meus textos.

Espero que tenham aproveitado as dicas tanto quanto eu aproveitei!

Link para o artigo em inglês: http://www.writershelper.com/writingtips.html

Larissa Caruso

Anúncios
Esse post foi publicado em escritores, opinião e marcado , , , , , , , , , , , , por lalinha777. Guardar link permanente.

Sobre lalinha777

Larissa Caruso nasceu em São Paulo, Capital, em 1984. Formada na Universidade do Texas, atua como consultora de TI, além de se dedicar a escrita. Publicações: Marcas na Parede (Editora Andross), Metamorfose: A Fúria dos Lobisomens (Editora All Print), Tratado Secreto de Magia (Editora Andross) e UFO – Contos Não Identificados (Editora Literata). Recentemente finalizou seu romance policial de ficção científica chamado Nébula de um Buraco Negro. Agora trabalha em um romance de ficção científica misturado com fantasia chamado Anátema, usando como foco a magia. Expõe sua obra no site http://www.larissacaruso.com. Contato com a autora: larissa@larissacaruso.com

7 respostas em “Dicas para Escritores: Ideias, Enredo, Produção e Revisão

    • Acho que realmente a dica mais importante de revisão é ler em voz alta. Ajuda tanto! A gente percebe palavras que esqueceu, erros de concordância, e principalmente, dá para ter uma boa noção se o texto está fluindo bem ou não.

    • Concordo, Daniel.

      O livro fica mais interessante e emocionante. Parece até uma dica óbvia, mas muitas vezes, na pressa de expressar nossas ideias e seguir com o enredo, a gente acaba esquecendo disso.

  1. Larissa, é a primeira vez que visito o seu site/blog e tenho que admitir que achei excelente. Sem dúvidas mostrar a cena para o leitor é muito mais interessante do que contar. Tenho amigos que lendo o que já escrevi me dizem “Cara, eu praticamente me senti no cenário da cena tal…”, alguns até me oferecem pontos de vista sugestivos, o que aprecio bastante! Entretanto, gostaria de dizer que tenho alguns problemas com pontuação; constantemente com ‘dois pontos e ponto e vírgula’. Você poderia postar algo relacionado a pontuação tão detalhadamente quanto postou “Dicas para Escritores”?
    Ah, irei procurar um dos seus livros nas livrarias.
    Agradeço a atenção!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s