Vampiros, Vampyros e Dragões

Olá a todos, meus caros e minhas caras!

Finalmente, depois de muito rascunhar e pensar em como começar a minha participação efetiva aqui na Arena, ponho-me aqui, diante de vocês, pronta dar início a isto. Como Will já disse, este blog tem o objetivo de falar e mexer com o universo fantástico (seja ele literário ou não), preferencialmente o nacional. Enquanto Ricciardi começou com uma resenha, eu começo com um relato sobre um evento.

No passado dia 31 de agosto deu-se início, aqui em São Paulo, um evento voltado para o Cinema Fantástico: o CineFantasy. Como sou uma cinéfila assumida, resolvi procurar no calendário algum dia que pudesse comparecer (pois a vida de vestibulanda é limitada) e acabei caindo nos braços do dia 2 de setembro, na Biblioteca Viriato Corrêa.

Organizado pelo escritor Adriano Siqueira, esta última quinta-feira à noite aconteceu a exibição de um filme de vampiros (“Fome de viver”, um filme interessantíssimo, mas talvez um pouco complexo) e, em seguida, um bate papo que contou com a participação, além de Siqueira, de Liz Marins e o Lord A. O plano inicial era que a conversa toda corresse em torno do filme exibido, mas a verdade é que acabamos nos furtando disto para uma conversa bem light e informativa, principalmente para mim que, mesmo gostando muito da cena vampírica, não sou tão bem informada.

Liz Marins nos contou bastante sobre o seu projeto do Dia do Vampiro, das dificuldades enfrentadas, mas também de todas as regalias que se tem por fazer o bem. Claro, como ela mesma disse, não se ganha coisa alguma, em termos materiais, mas o que se ganha para o espírito ao fazer uma boa ação é algo lindo e impagável. Para quem não conhece o projeto, vou dar um curto preview, mas aconselho acessarem o link, para saberem bem mais. O Dia do Vampiro é lei em São Paulo desde 2003, e acontece todo dia 13 de agosto. O objetivo do dia é simples, guiado por três bandeiras:

Incentivo a doação de sangue

Luta contra o preconceito e a discriminação

Incentivo à diversidade artística

Deu para perceber, logo de cara, que este dia só tem coisas boa a trazer. Saiba mais sobre o projeto no www.diadovampiro.org

Além dela, o outro convidado que nos ensinou muito neste dia foi o irreverente Lord A. Para quem não o conhece, o Lord é um símbolo no cenário da sub-cultura vampyrica. E, sim, vampyrica com “y”, não pensem que sou uma analfabeta. Mas, não se preocupe, pensava exatamente do mesmo jeito que você até ter minha mente iluminada por essa curiosa personagem que é o Lord A.

Ele cuidou de nos explicar a diferença entre “vampiro” e “Vampyro”, que, de certa forma, pode ser resumida assim: O primeiro é uma personagem de ficção, do folclore, romance, de todo e qualquer tipo de produção cultura ligada ao tema. Já o Vampyro é uma pessoal real, que escolheu, por si só, viver nesta sub-cultura, conectado ao modo de se vestir, agir e encarar o mundo (não, pessoal, ele não matam pessoas e sugam sangue!) São pessoas comuns, com empregos e vidas, mas que se vestem e enxergam o mundo de uma forma mais…orgânica (como o próprio Lord A disse). Infelizmente é difícil traduzir tão simplesmente um modo de vida que é novidade para mim, e não me sinto confortável “roubando” as palavras de outrem. Portanto, para entenderem melhor do que estou falando aqui acessem o www.vampyrismo.org onde o Lord A irá iluminar seus porões a respeito do assunto.

Muito bem, de onde veio a palavra “Vampiro” e a “Vampyro” do título vocês já entenderam. E a palavra “Dragões”? Bem, na verdade, é uma palavra que ficou um pouco aleatória, mais como um complemento de tudo. Além do bate papo, Adriano Siqueira, logo antes de exibir o filme, fez um pequeno “sorteio” de livros. E eu, alegre e bobamente, consegui ganhar a coletânea “No mundo dos Cavaleiros e Dragões” da editora AllPrint e organizado pelo autor Ademir Pascale. (E também houve a aparição inusitada do autor Raphael Draccon para assistir ao bate-papo…)

Por enquanto, é somente isto. Logo mais volto com novidades sobre outros eventos que vêm acontecendo pelas bandas de São Paulo, e talvez algumas resenhas.

Nínive Leikis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s